Inicial / Notícias SESI/SENAI / Seminário Internacional discute tecnologia e inovação ao processamento da madeira e produção de móveis no Amapá

Seminário Internacional discute tecnologia e inovação ao processamento da madeira e produção de móveis no Amapá

Macapá – A tecnologia e a inovação aplicada no processamento da madeira e na produção de móveis foi o tema central do II Seminário Internacional Madeira e Mobiliário do Amapá, realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), pelo Centro Tecnológico Settore Legno-Arredo (Cosmob) e Instituto Europeu de Design (IED). O evento aconteceu na noite da última quinta-feira, 10, e contou com o apoio de instituições públicas e privadas.

O circuito de palestras aconteceu no auditório Sebrae que ficou lotado com o grande número de participantes, mais de 500 pessoas, entre estudantes de cursos superiores como arquitetura e urbanismo, design e tecnologia moveleira, representantes de Instituições governamentais, além de empresários do setor moveleiro do Estado.

Segundo o diretor de Operações do SENAI, Adriano Cardoso, a proposta do Seminário é fortalecer a cadeia produtiva dos móveis de madeira produzidos no Amapá. “Há um interesse muito grande do mercado, inclusive no âmbito internacional, nos móveis fabricados na região Amazônica, pois há atributos intangíveis únicos, como a posição geográfica, a sustentabilidade da madeira disponível, a cultura indígena, dentre outros fatores, valorizados internacionalmente, principalmente nos principais centros consumidores de produtos de excelência, produzidos de forma economicamente viáveis, socialmente justos e ambientalmente corretos.  Nosso objetivo é contribuir para elevar a qualidade e o design da produção, aumentando a aceitação dos produtos no comércio exterior”, declarou o diretor.

A programação foi bastante dinâmica, envolvendo o público na discussão dos temas propostos pelos palestrantes. O professor Fabiano Virginio Pereira, diretor de Novos Negócios do Instituto Europeu de Design (IED), falou sobre “Inovação e Design Estratégico aplicado à cadeia do setor moveleiro”, além de explanar sobre o trabalho desenvolvido pelo IED fora da Europa, destacando a parceria com o Brasil.

“É muito importante descentralizar esse tipo de discussão para outros centros, como o Brasil, por exemplo. Hoje o consumidor não está preocupado em levar para casa apenas algo bonito, mas sim, um produto que agregue valor e qualidade”, comentou.

Em seguida, o diretor geral do Cosmob, o economista Alessio Gnaccarini, palestrou sobre “Inovação e novas tecnologias para a competição internacional do setor madeira e móvel”. Gnaccarini exemplificou através de cases, a realidade de muitas empresas do ramo moveleiro europeu.

“Hoje as empresas europeias têm a consciência de que é necessário se investir cada vez mais em pesquisa e desenvolvimento se quiserem continuar no mercado. E aqui no Brasil não deve ser diferente”, ressaltou o diretor do Cosmob.

Dando continuidade a programação, o secretário de Estado do Meio Ambiente, Marcelo Creão, discorreu sobre o potencial moveleiro no Amapá utilizando e o processo de licenciamento da madeira. O secretário mencionou os esforços no combate à comercialização de madeira ilegal.

“Em um Estado que tem 73% de sua área florestal protegida, é grande o nosso esforço no combate à venda de madeira ilegal, principalmente. Contamos com outros órgãos nessa tarefa. E para que tenhamos um mercado moveleiro fortalecido, devemos ter a consciência de estar dentro da legalidade”, finalizou.

No encerramento do evento foi feito o lançamento do primeiro Prêmio de Design e Inovação em Móveis de Madeira. Podem participar alunos graduandos ou graduados, dos cursos de design de produto, arquitetura e urbanismo, design de interiores e tecnologia moveleira, das instituições de ensino do estado do Amapá reconhecidas pelo MEC.

Os dez melhores projetos terão os protótipos produzidos, de forma a se ter uma exposição itinerante no Estado e possivelmente pelo País, com o propósito de valorizar a criatividade e a capacidade de produção dos Amapaenses.

“É importante criar uma identidade regional, incentivando os alunos a pensar estrategicamente em relação a inovação e design de uma forma mais crítica, além de aproximar a academia dos setores produtivos”, comentou Jefferson Machado, arquiteto do SENAI Amapá.

Estiveram presentes na solenidade o Superintendente Corporativo do SESI e do SENAI do Amapá, Antonio Carlos Sampaio Quintiliano; o diretor de operações do SENAI Amapá, Adriano Cardoso; do assessor da diretoria do Departamento Nacional do SENAI, Artur Solon; José Carlos Molinos, da Agência Amapá; Diretor Geral do Cosmob, Alessio Gnaccarini; presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Amapá, Glauco Cei; e o secretário de Estado do Meio Ambiente, Marcelo Creão.

ATENDIMENTO À IMPRENSA
Gerência de Comunicação Corporativa SESI/SENAI – AP
Contato: (96) 3084-8944
E-mail: imprensa@sesisenaiap.org.br

Sobre Ana Anspach